domingo, 26 de julho de 2009

Amaciar o motor- O velho dilema


Converso bastante com pessoas curiosas sobre motos 2t.
Elas tem algumas duvidas e sempre que possível tento responder oque sei.

Esses dias,recebi uma pergunta de meu amigo sobre amaciar motores.
Creio que assim com ele,varias pessoas tem essa dúvida.

Existem ainda muitos mitos e questionamentos sobre isso.
Juntei oque eu sei e outros textos interessantes que achei na Web para tentar desvendar o mito.

Amaciar o motor visa garantir a maior vida útil.É um curto período da vida da moto que não deve ser subestimado.
Para isso é necessário se ter alguns cuidados, principalmente durante os primeiros quilômetros, para que não ocorram danos e desgastes prematuros.


Porque que é tão importante amaciar o motor?

No período que você amacia o motor,tudo está novo e existem minúsculas "rebarbas" entre as peças tais como o pistão e cilindro que para nós são invisíveis a olho-nu.


Você não vê,mas esse cilindro deve ser amaciado.

A finalidade do amaciamento é simplesmente fazer o motor achar a folga e "assentar" as peças entre si.

De acordo com os técnicos da Yamaha, o período de amaciamento das motos da marca deve ser orientado como está no manual de instruções de cada modelo. Passando dos 1.000 km, quando o óleo do câmbio deve ser trocado, a moto já está amaciada.

Outra recomendação da Yamaha é nunca acelerar a moto parada além dos 5.000 rpm.Isso fará ela entrar em Over-spinning (fora de giro).
Isso quer dizer que, sem nenhuma carga (o câmbio em ponto morto), o motor poderá subir de giro mais do que o esperado.

Assim procedendo você estará garantindo um funcionamento mais macio para o respectivo motor, além de uma maior vida útil para o mesmo

Eu sei como é difícil ter uma moto e não acelerar,(ainda mais quando é barulhenta) mas tente fazer um esforço a mais.São apenas 1000 km,depois você poderá acelerá-la a vontade.



Até o cambio da moto sofre o amaciamento nas engrenagens


Já os técnicos da Honda são mais maleáveis em relação ao amaciamento de suas motocicletas. Até os primeiros 500 km, a moto poderá ser utilizada normalmente, apenas tomando o cuidado para não exagerar na rotação do motor, que deve ficar até cerca de 2/3 da rotação máxima.

Mas isso não quer dizer que não se pode acelerar um pouco mais de vez quando, só que por um curto período. N0 fim dos primeiros 500 km, a troca de óleo é fundamental pois, ao contrário dos motores dois tempos, o quatro tempos acumula uma quantidade muito grande de partículas metálicas, provenientes do desgaste inicial dos componentes (o amaciamento propriamente dito).

Além disso, existem muito mais componentes móveis, como comando de válvulas,válvulas e todos os seus acionamentos, o que significa uma quantidade extra de partículas que contaminam o óleo do cárter.(Ponto para os motores 2 Tempos!)


Deixar de acelerar Super-motos como essas é uma verdadeira "Tortura chinesa"

Como devo amaciar minha moto então?

- Não deixar que o motor funcione em rotações muito baixas ou elevadas.

- Durante os primeiros 1.000 Km conduzir a motocicleta suavemente, evitando ultrapassar os
limites de rotação ou de velocidade em cada marcha

- Utilizar marchas adequadas para poupar o motor de esforços desnecessários e evitar acelerações bruscas

- Não conduzir a motocicleta por longos períodos em velocidade constante(na pista por exemplo)

Outra dica é evitar levar garupa,pois a moto poderá ficar com um peso excessivo.
Se for amaciar mais na rodovia não se esqueça de alternar as acelerações de acordo com as marchas utilizadas. Não tire os olhos do contagiros e velocímetro,combinando sempre a rotação do motor com a velocidade máxima recomendada para aquela marcha;


De olho no conta giro...

Permita que seu ouvido seja o seu mestre - o barulho do motor deverá indicar para você se está na hora de ir para a marcha seguinte, ou mesmo reduzir para marchas mais fortes.
Tudo isto respeitando as rpm (rotações por minuto) compatíveis com as respectivas marchas e velocidades indicadas pelo fabricante;

Não deixe o motor trabalhar "frouxo" nem tampouco "esgoelado", é o seu ouvido que lhe dirá o que é certo;

Quando acelerando em marcha constante, permita que o motor dê um retrocesso. Para isto basta soltar o acelerador permitindo com que as rpm voltem a níveis mais baixos.

Assim procedendo você estará aparando as possíveis rebarbas porventura existentes no (s) pistão (ões) e cilindro (s). Não deixe o giro do motor cair muito, pois você deverá ir acelerando novamente na mesma marcha que está usando.

Explicando melhor, devemos explorar o giro do motor de maneira que após um período acelerando haja uma desaceleração proposital, ao soltar o acelerador, seguida de uma nova aceleração.

Resumindo: A moto não pode ficar em só um giro fixo por muito tempo.Porque?
Acontece que a variação da rotação no motor ajuda a limpar os componentes internos, favorecendo a “elasticidade”, ou seja a trabalhar bem em diversas rotações.


Outra dica é não levar garupa.Não faça como na china..


Quais são os riscos se eu não quiser amaciar direito?

Um motor que durante esse período foi utilizado acima de seus limites, mesmo que não trave, acaba ficando com folgas excessivas antes do tempo.

Já outro motor que foi amaciado com um superpreocupado e cuidadoso motociclista não ficará pior que qualquer outro, apenas demorará mais tempo para ficar “solto”.

Bom, como eu disse pode parecer meio "tortura"para alguns ter que andar com a moto na manha,mas se não amaciar corretamente, no futuro você terá problemas.
Em últimos casos o pistão pode até vir a furar..


Não forçe tanto a moto a ponto de furar o pistão


Uma outra coisa que se costuma dizer a respeito do amaciamento, é que um motor amaciado “no pau” acaba ficando com mais potência que outro amaciado na boa.
Isso não tem fundamento, uma vez que o melhor motor é aquele que tem tem os componentes internos bem assentados e sem folgas excessivas.

Seja lá qual for a maneira como o motor é utilizado durante o amaciamento, este acontecerá, de uma forma ou de outra.

Para finalizar, a maior recomendação que se pode dar a alguém que pretende fazer um bom amaciamento é: manter a moto em perfeito estado, seguir as recomendações do fabricante e ficar atento a qualquer irregularidade que possa surgir.


Fontes: Site MotoOnline e fóruns motociclísticos.


[[Ciclo2Tempos]]

2 comentários:

Carlos Eduardo disse...

Tem poucos caras como vcs que cuida bem da moto mais só que tem um cara que tem fazer 250 e com 3.500 ta com vasamento se não me engano e no cilindro e tem um outro cara que tem a mesma moto do mesmo ano e ele ta com 5.000 km e não tem nada sem nenhum vasamento na moto o que se gnifica que o cara do primeiro que eu falei concertesa ele não fez o amaciamento corrente pela Yamaha e o outro cara concertesa fez o correto por isso que a moto dele está perfeita e isso valeu obrigado!!!!!

Carlos Eduardo disse...

Tem poucos caras como vcs que cuida bem da moto mais só que tem um cara que tem fazer 250 e com 3.500 ta com vasamento se não me engano e no cilindro e tem um outro cara que tem a mesma moto do mesmo ano e ele ta com 5.000 km e não tem nada sem nenhum vasamento na moto o que se gnifica que o cara do primeiro que eu falei concertesa ele não fez o amaciamento corrente pela Yamaha e o outro cara concertesa fez o correto por isso que a moto dele está perfeita e isso valeu obrigado!!!!!