sábado, 26 de dezembro de 2009

Dt180, moto de trilha?

Para quem não sabe a DT foi lançada mundialmente no ano de 1969, e foi uma das pioneiras no seguimentos de motos on-off road..
No Brasil o modelo foi lançado apenas em 1981, substituindo assim a defasada TT 125, sendo fabricada até 1997.

Como seu próprio estilo de lançamento diz: “ON-OFF ROAD” (DUAL PURPOSE), que siginifica uma moto de uso tanto em centros urbanos como estradas rurais, carreiros e trilhas. porém na época de seu lançamento, (na década de 80) a DT 180 era um show!!!

A moto modelo original já seria o suficiente para competir em campeonatos de enduros e motocross sem precisar mexer em muita coisa... nessa época a YAMAHA havia lançado também a MX 180, (extinta) destinada apenas ao uso trail, mas como a DT era vendida como moto de rua, em epocas recentes era possivel se comprar uma DT em ótimo estado, nunca usado ao trail por um preço bem acessivel, e o mecanico poderia fazer uma preparação ao seu gosto, além de se ter uma moto impecável com todas as peças conservadas.
A partir da década de 90, começaram a sair modelos mais fortes para tal modalidade.


Mx180: Chassi e escape mais reforçado

Trouxeram-se as importadas 4T e 2T, com uma força e durabilidade invejável aos apaixonados pelo esporte..
Como a Dtzinha já era querida pela maioria dos trilheiros, ela se tornara uma maquina popular no quesito trail... sendo uma moto com grande sucesso na procura as peças paralelas de reposição.
Com motor 2 tempos e mecânica simples, os trilheiros optavam em “envenenar a moto” ao fim de se obter um desempenho compativel aos novos modelos que iriam surgindo ao longo dos anos.

Quem não quer gastar pouco e ter uma maquina que anda junto com as importadas 4T???
Porém por causa desse upgrade caseiro feito nas motos, a DT também foi se cansando, se tornando uma moto popularmente com uma durabilidade mecânica muito fraca para os trilheiros leigos, que desconhecem a verdadeira capacidade da Moto.

Esse motor aguenta o pau..

Hoje em dia é muito raro se ver uma DT com o motor em estado original.
Em busca de se ter um melhor desempenho e a facilidade de se tal preparação, levaram aos trilheiros a procurar mecânicosmarreteiros” sem muita técnica , feito com aquela rapidez e falta de atenção do que se diz tal “mecânico”.

Para esses o importante é cobrar barato,fazer o motor funcionar bem a vista do cliente e pegar o dinheiro. Muito cuidado ao escolher o seu suposto preparador mecânico,muitos deles, não limpam direito o interior do motor e reutilizam óleos já usados para sua moto, com resíduos do tipo areia, fragmentos de metal,etc..causando um desgaste nas engrenagens até sua quebra.

Desgaste ocorrido pelo atrito de algum resíduo de sujeira entre as engrenagens

Os motores popularmente com rolamentos baratos e peças paralelas, como biela, pistão, anéis e embreagem, que tornam a moto cada vez + descartável e mal vista aos seus interessados. É muito difícil um trilheiro querendo se divertir com uma maquina “barata” comprar um rolamento de 120 reais, um pistão de 110 reais e um kit de biela original que custa 195 reais, sendo que com uns 250 reais ele faz motor ficar novo (porém 80% paralelo )com peças sem qualidade.

Algumas consideradas “gambiarras sadias” no motor da moto: abertura das janelas do cilindro , retífica além do permitido pela montadora (colocando-se pistão de agrale ou de DT 200), rebaixamento de cabeçote, redução do espaço de ar na câmara de combustão, furos no filtro de ar e outras coisas mais, que elevariam a potência da moto, mas com uma durabilidade muito fraca para o objetivo do piloto.


A Dt180 ficou com fama de moto que quebra fácil..

O problema maior de todo esse processo ocorrido a fama da DT foi que devido ao envenenamento, o motor se tornara frágil e sempre quebrando nas trilhas, ela ficou conhecida como uma moto descartável, e que se quebra com facilidade.

Devido a tal fama, a DT em modo geral ficou extremamente “queimada” do ponto de vista de quem deseja ter uma moto. ,

Ficando assim sem muito valor no mercado, uma DT 200 varia de R$1500 no trail e até R$10.000 se for 200r de rua, a DT 180 se encontra desde R$800 uma de trilha a R$6000 para as de rua e só se interessa quem realmente gosta e conhece a durabilidade da DT original, porque para um leigo a DT não passa de um “pau velho” boa pra se jogar no barro e por isso não vale tanto...


-->
Pistão Metal leve, 1.00 destruído graças ao desgaste de uma biela paralela
que quebrou no trail e destruiu cilindro e pistão!


E para os amantes de DT é triste ouvir de um leigo, que conhece a fama “das trilheiras”, que a DT é uma moto muito ruim e dá muita dor de cabeça... o que não é verdade!!!

A preparação avançada como exige os anciosos trilheiros requer muita atenção do preparador, sem falar a qualidade das peças de preferência originais ou especias para competição... segundo indicam os preparadores de motores 2 tempos do tipo RD, DT, um motor com preparação avançada suportará no maximo uns 500 Km de utilização da moto.

Portanto se você trilheiro pensa em dar uma levantada na sua DT, vá preparando o bolso para gastar com um bom dinheiro em peças e mecânica de boa qualidade, para manter sua DT sempre redonda...


-->
Kit de biela original YAMAHA, composto de bronzinas, gaiolas superior e inferior, pino do pistão, do virabrequim e biela. Ao se comprar essas peças separadas na moto peças, não autorizada, exija que ela esteja em pacotinhos lacrados da YAMAHA.


Normalmente a YAMAHA disponibiliza as peças motoras que compõe o conjunto motor, o preço de um kit de biela + Pistão custaria em torno de R$ 400 os dois.
Os rolamentos de primeira pode ser NSK, C4, porem rolamentos que custariam em torno de uns 150, 200 reais cada...

Dizem que vazamento de DT é igual cheiro de bunda... nunca sai... outro mito criado pelos que compram esses retentores baratinhos, que só duram uma semana!!! Retentor é “SABÓ
Ao procurar um mecânico, verifique a organização da oficina, quando você visita um mecânico meio bagunceiro, provavelmente a mesma bagunça ele vai manter quando estiver fazendo o seu motor. Se perdendo em meio as peças.

Verifique a diversidade das ferramentas que ele usa, (se tem compressor, sacador de pino, alinhador de virabrequim etc..) duvide dos que cobram meio barato e prometem milagres para amanhã na sua moto, quando a esmola é demais, o santo desconfia, conhece???

Ao se dar partida na moto é importante ressaltar que no manual da DT, sugere-se antes, descer lentamente com o pedal de partida (para dar uma descompressão) levanta-lo lentamente com o apoio do pé e dar um Kick bem ligeiro, desta forma vc evita que a tampa lateral do seu motor quebre ou trinque.

Ao se trocar as engrenagens, verifique se a qual trabalha em conjunto com a defeituosa não foi danificada tambem, procure trocar o óleo a cada 1000 Km, se vc manter o mesmo óleo na sua moto por muito tempo, ele acumulará residuos de metal, embreagem e outras sujeirinhas que causarão danos na sua transmissão.

Ao fazer uma trilha, tome cuidado aos pulos metidos a motocross freestyle que você dá, lembre-se que você está com uma moto que fora fabricada ao on-road com uns 20 anos de existência, não de YZ, é comum trilheiro metido a piloto de motocross sofrerem graves acidentes devido a quebra do suporte da pedaleira soldado no quadro, ela não foi feita para tanto.


--> Suporte da pedaleira na dt,quebrada e resoldada,esforços além do limite original da moto fazem com que ela fique tachada como uma moto de péssima qualidade(oque não é verdade)


As vezes ao colocar-se a tampa do magneto, nem se põe junta ou cola para uma boa vedação, já que não trabalha com óleo nessa parte, fazendo isso você proporciona a entrada de pó, agua e lama no estator, isso pode causar um curto na elétrica e as vezes até quebram os imãs do volante fazendo um belo estrago no seu motor.
Procure sempre manter uma boa isolação na elétrica, cdi, bobina de ignição, para evitar danificar esse scomponentes.

Evite os furos no filtro de ar, é por isso que se chama filtro, para impedir que se entre sujeira no motor se vc tem vontade de ver a moto andar mais tire o filtro e espere com ela trave o motor mais rapido tambem.

Seguindo essas dicas que acho indispensáveis para um proprietário que goste da sua DT, com certeza sua moto terá um rendimento maior e reconhecerá a verdadeira durabilidade.
Como dito antes, a DT preparada rende uns 400, 500 Km, uma DT original rende aproximadamente uns 40.000 km ou mais dependendo de sua forma de uso.

Até mesmo se uma XR 250 tornado for preparada com peças paralelas ela vai ceder ao esforço.
Moral da história... a DT não é ruim, quem é ruim é o dono que faz de tudo pra moto ficar vulnerável aos desgastes.... como diz aquele velho ditado::“ o barato sai caro!!!”


-->
Imagem de um estator coberto de sujeira e lama, provavelmente preguiça do montador de se preocupar com uma boa vedação.


-->
A chamada gambiarra feito neste cilindro, após ter espanado as roscas que seguram o prisioneiro o gênio teve a idéia de pôr essas barras rosqueáveis de 5/16, e fazer buracos ignorantes no cabeçote

-->
Bobina de ignição toda oxidada, descuido do amigo trilheiro, acabou queimando a peça, depois pôs a culpa na qualidade da moto



-->
Devido a falta de conhecimento técnico da moto essa tampa foi dilacerada pela fúria do trilheiro enraivencido que não consegui fazer pegar a moto por ter entrado água no estator.




Essa matéria foi escrita por MotaHc

[[Ciclo2Tempos]]

32 comentários:

Addbisi disse...

Parabéns pelo trabalho. Melhor blog de motos que eu conheço!

schina disse...

Obrigado amigo,a equipe do ciclo2tempos agradece!

fabio disse...

cara esse blog e demasssssssss!

Francis disse...

Cara, quando comecei nas trilhas,pensei em pegar tudo,XLX,XL,e tudo mais...peguei uma dtzinha 180,apaixonei-me pela magrela,procuro ler blogs como o seu pra mante-la sempre de pé, vlw mesmo...

blogger disse...

parabens ao se esforço em manter viva esta lenda que é a dt 180, ja tive 2 e não tive problemas , até quero comprar uma 200r DOUGLAS DE BARRACÃO -PR

Francis disse...

é mesmo, ela nunca me deixou na mão, a moto é da hora, torque é um cavalo, o 2T é a melhor coisa que invetaram..

Anônimo disse...

melhor matéria q eu jah vi sobre 2 tempos , vc ta de parabens , todo mundo devia lê um texto deces antes de abria a boca pra fala mal da yamaha.

sassa disse...

uau. gostei mmuito falou i disse. ja tive duas DT180 so q a primeira vez q estragou vendi por falatorios de meus amigos. mais amo a DT180 e com estas dicas agora acho q nunk mais ficarei ape em uma trilha d novo parabenssssssss

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

Me fez lembrar de uma DT das primeironas que o pai de uma ex-colega de escola tinha. A uns 10 anos atrás já era uma moto "velha", de aparência malcuidada, mas a manutenção do motor era boa, e a moto era usada todo dia. A propósito: eu já vi verdadeiros hereges cometerem o sacrilégio de adaptar motor de CG125 no lugar do motor original da DT alegando a questão da durabilidade e da reposição de peças...

Guilherme 13 disse...

foi a primeira moto que pilotei na vida,amo essa motoca e o cheiro de oleo que ela deixa no ar,no momento estou sem nenhuma mas pretendo pegar uma 180 pra fazer trilhas e uma 200r ano 2000 azul pra rua,essa sim põem respeito

Anônimo disse...

cra eusou apaixonado por dt 180 200
èbom saber q tem gente que tambem gosta valeu cara

guilherme mendes disse...

sou amante da dt tenho uma 180 90-90 de rua toda conservada e original tudo nela funciona queria saber como dar uma envenenada nela sem ela estragar a maquina me ensinaram tirar o cdi e ligar direto e botar vela da c 10 ou o cdi e bobina de força da mobillet. falo irmao

guilherme mendes disse...

a dt e melhor moto do mundo

tatoesteves disse...

Meu nome e Renato Esteves sou mecânico de carros e caminhões tenho 27 anos e comecei com 14 em oficina de motos ,tenho uma Rd 135 e uma DT180 e não troco elas por uma moto nova . Faço trilha a os fins de semana da DT e nunca tive nenhuma quebra o único que faço e uma manutenção básica ao igual que a Rd que uso diariamente nesta ultima o único que troquei nela em 3 anos foi pneu corrente e óleo da caixa , só. para mim são motos fantásticas. Tudo depende do dono.

Anônimo disse...

Eu tenho uma, to investindo no Original, ultimamente, bate pé e anda, empurra tudo quanto é crf quando enche o cano.

Wiliam J disse...

no caso da dt 180 quando vai dar uma retifica no motor quais sao as principais peças que sao trocada

Anônimo disse...

eu só andava de crf230 mais fiquei admirado com a potencia da dt180 to investindo em uma para trilha vamos ver oque da...

Anônimo disse...

Estou prestes a comprar uma, e estava com.muito medo pois sempre ouvi falar mal da dt. Cara tenho moto a muito tempo , ja tive uma galo 89 linda , e ao dar uma volta com essa 180 eu me asustei..kkkkkkkk k tezao a bichinha e birrenta e nao para com a roda dianteira no chao!!!!kkkkkkk

Anônimo disse...

A qualidade do oleo dois tempos esta diretamente ligada a durabilidade do pistao biela e rolamentos do vb

sergio trilha disse...

Parabéns, reportagem esclarecedora.

Anônimo disse...

tenho a tampa do motor da dt 180 lado direito peça nova na caixa. contato 31.94151524

Anônimo disse...

galera preciso de ajuda,comprei um dt 180 ela veio a bobina de ignição mas lea tá tendo centelha no cabo de vela mas ao tetala de novo ñ tem centelha eu ñ sei se é no estator como eu faço para saber se ele presta?

Fábio disse...

Já possuí várias Dt's 180cc e uma 200cc, esta ultima usei no cross. hoje possuo uma DT 180cc ano 1984 toda restaurada, bem originalzinha. quando passeio com ela, chama mais atenção que uma moto 0KM. Parabéns, continue assim manter viva essas motos que fizeram histórias na decada de 80.

Julliano Ferraz disse...

Vlw.melhor blog 2t

Parabens

sergio disse...

Eu ja tive muitas motos. Mas quando andei na dt 180 nada se comparava a ele. Todas ficaram pra traz eu fiquei com dt 180 ate trocar pela dt 200 que era tao boa quanto 180 pramin so tinha um problema era o radiador que na queda te deixava ape hoje tenho uma dt 180 parada a mais de 15anos na garagem raridades do poder do motor 2tempo "nada parava ele"

Anônimo disse...

Minha Dt 200 não quer pegar ja troquei bobina de pulso e eletrica será q e cdi?

Anônimo disse...

Adnel machado , bom pessoal acabei de comprar uma DT , ja conhecia a moto , mas tinha a impressão que o motor não prestava más mudei de ideia muito boa , uso ela diariamente no trajeto urbano , vou tranferir pro meu nome , posso comprar outra moto para uso diario mas ela vai ficar como relíquia

Historia Mavya Boraan disse...

Boa noite Senhores,

Prezados por gentileza, alguém conhece alguma oficina boa para 2T DT180 em São José dos Campos, Obrigado pela atenção.

Hian disse...

Muito show, tenho 14 anos passei a DT 200 e a 180, só a DT 200 incomodou mas a 180 é fantástica. Blog Dez!!

Anônimo disse...

ola bom dia a todos galera, eu gostaria de saber e alguém sabe como ligar a bobina de ignição direto no magneto da dt180, se alguém souber me mande um e-mail: spirandelliHD@hotmail.com

Unknown disse...

Pfv me digam qual óleo coloco no motor da DT 180 do meu irmão.? Obs: não é o que mistura com o combustível e sim o das engrenagem. Obrigado e pfv respondam com urgência ! Obg.

faju fajups disse...

Isso mesmo,valeu essas dicas são; reais..vale a pena ler e prestar atenção nas tecnicas.simples de manuntenções corretas.Dt180 é uma exelente moto até nos dias de hoje pra mim. Um abraćo a todos!